Siga-nos

Perfil

Expresso

Orçamento do Estado 2011

Pedro, estás perdoado

O atraso da entrega do orçamento pode ter justificações técnicas. Mas politicamente é imperdoável. A partir de hoje o PS devia pedir desculpa a Pedro Santana Lopes por tudo o que disse sobre ele.

Num ano a pen vai vazia, no outro atrasada e sem alguns mapas, desta vez ainda mais atrasada e sem o documenro mais importante. Não vale a pena contemporizar: este OE será o mais difícil dos últimos 25 anos, mas o atraso e as falhas são incompreensíveis e injustificáveis.

Se tudo isto se passasse no governo liderado por Santana Lopes, o PS inteiro estaria a rir-se, a comentar furiosamente no Twitter, a delirar no Facebook e a espraiar-se deliciado na comunicação social.

Santana tinha tudo e todos contra ele, a começar pelo próprio partido. Sócrates e Teixeira dos Santos ainda têm a compreensão de muitos, graças a uma crise financeira e a uma pressão europeia que não controlam nem condicionam. Mas falharem desta forma naquilo que é fundamental é imperdoável. Em vez de terem passado o Verão a surfar a onda da revisão constitucional e em inaugurações dispensáveis, podiam ter feito o orçamento a horas.

Era o mínimo. Pedro, estás perdoado.